25.4.11

15: É melhor dar ou receber algo?

"Homem feliz é aquele que, ao despertar, 
se encontra com prazer, 
se reconhece como aquele que gosta de ser."
Paul Valéry
Olá!
Por favor, responda sem hesitar a pergunta abaixo:
É melhor dar ou receber?


Pelo que comentei ontem, dá a impressão que mudei o tema que havia sugerido para hoje, mas não é verdade. Saber "receber" de coração aberto, quer dizer, com 100% de aceitação qualquer coisa, requer aprendizagem e talvez uma certa mudança de percepção sobre o ato de receber.


Quando digo receber, também quero dizer acessar, criar, ganhar, sentir, atrair, viver... Seja "Deus" na sua vida, paz de espírito, ou o seu amor próprio. Pode ser ainda, um elogio, um carinho, um presente, um prêmio, um relacionamento maravilhoso, uma promoção, a cura de alguma doença, ou até mesmo uma fortuna... Aprender a receber é uma "arte" que muito poucos possuem.


Para isso é preciso ter autoestima, aprender a se amar de verdade. Precisamos sentir internamente que merecemos viver a vida dos nossos sonhos.

A tulipa vermelha é a minha flor favorita
Ela significa declaração de amor
Você se ama de verdade???

Então...
Segue a pergunta que lancei ontem no final da postagem:
Você se ama de verdade?
A Bíblia diz:

“Ama a teu próximo como a ti mesmo!”. 
Por mais simples e clara que
esta afirmação possa parecer, 
levei muito tempo – 
e acho que isso acontece 
com a maioria das pessoas – 
para me dar conta desse “ti mesmo”.
Louise Hay


Acredito que existe em nosso subconsciente uma certa rejeição ao nosso amor próprio, pois pode ser que tenhamos um certo receio de que este "amor" possa ser transformado em egoísmo, vaidade, ganância, ar de superioridade...


As atitudes de vaidade, egoísmo ou arrogância não revelam amor a si mesmo. Revelam medo, insegurança, necessidade de afirmação de algo em que não se acredita de fato. Essas atitudes são disfarces, escudos para ocultar – até para a própria pessoa – as carências que a incomodam e fazem sofrer. Pense nisso sempre que uma pessoa arrogante ou triunfalista intimidar ou procurar diminuir você ou alguém próximo.


Por isso, aceite seu amor, aceita viver uma vida próspera e todo o restante se ajeitará. Ainda não sabe como? Eu me deparei com um capítulo inteiro do livro "Os segredos da mente milionária", de T. Harv Eker que nos dá umas dicas fantásticas. Lembre-se: Se você quer mais dinheiro, este capítulo é para você, mas se quer qualquer outra coisa, também é. Pois dinheiro é energia e todo o restante também é energia, o universo não discrimina, saber receber mais amor, mais saúde, paz, reconhecimento, mais dinheiro, está tudo na mesma vibração e abertura para receber. Então... Vamos lá? O que você mais quer receber em sua vida neste momento?

Autor T. Harv Eker

Eu já havia comentado sobre este livro anteriormente. Segue abaixo algumas informações que foram cruciais para que eu pudesse compreender o que estava me atrapalhando. Sinto que estou despertando para o fato de que preciso simplesmente aceitar todas as dádivas que minha alma deseja me proporcionar, pois mereço! Se você é pai, o que deseja para seu filho? O melhor... Deus também é assim e nos ama incondicionalmente, então seja o que for que deseja, Deus quer que você receba isso e seja mais feliz, então sintonize sua vibração para a sensação de abertura para o novo. Cure o passado e abra espaço para o novo entrar... Se precisar, busque ajuda e/ou terapia. Existem tantos meios para fazermos esta limpeza energética de nossa bagagem emocional. Se não o fizermos, corremos o risco de repetir padrões de acontecimentos do passado. Fica a dica!  ;)


Espero que este livro seja tão relevante para você quanto tem sido para mim...
Arquivo da riqueza número 10 (COMPLETO):

"As pessoas ricas são excelentes recebedoras.
As pessoas de mentalidade pobre são péssimas recebedoras."

Se eu tivesse que estabelecer a causa número um que impede muita gente de atingir o seu pleno potencial financeiro (ou receber algo que falta em sua vida), ela seria a seguinte: "não saber receber!" maioria das pessoas pode ou não saber dar, mas definitivamente não é boa em receber. E, por causa disso, acaba não recebendo mesmo.


Receber costuma ser um desafio por diversas razões. Primeiro, a pessoa não se sente digna ou merecedora. Essa síndrome permeia toda a nossa sociedade. Eu diria que mais de 90% dos indivíduos carregam o sentimento de não serem merecedores.


De onde vem tanta baixa autoestima? Da fonte de sempre: o nosso condicionamento. Na maior parte dos casos, isso é o resultado de termos escutado 20 respostas "Não" para cada 10 ou menos "Sim". 
Também ouvimos: "Você está fazendo errado!" mais frequentemente que "Você está fazendo certo!" e cinco "Você é um trouxa!" para cada "Você é o máximo!" em média. 


Por mais positivos que tenham sido os nossos pais, educadores ou responsáveis, em geral acabamos carregando o sentimento de não estarmos o tempo todo à altura dos seus elogios e das suas expectativas. Por isso não nos consideramos merecedores.


Além disso, a maioria de nós traz o fator punição gravado na mente. Essa regra não escrita diz que, quando fazemos algo errado, seremos punidos. 
Algumas pessoas são castigadas pelos pais, outras pelos professores... e, em certos círculos religiosos, há quem seja ameaçado com a maior de todas as condenações: não ir para o céu.


É claro que, agora que somos adultos, tudo isso é passado. Certo? Errado!!! 
O condicionamento da punição está tão impregnado na nossa mente que, não havendo ninguém por perto para nos castigar quando cometemos um erro ou quando simplesmente não somos perfeitos, nós punimos a nós mesmos sem perceber. 


Na nossa infância, esse castigo talvez tenha vindo na clássica maneira: "Você se comportou mal, por isso não vai ganhar chocolate!" Hoje porém, poderia assumir a forma: "Você se comportou mal, por isso não vai ganhar dinheiro (ou o relacionamento dos sonhos, ou mais saúde, reconhecimento, paz, felicidade, autoestima)!"
Isso explica por que algumas pessoas limitam os seus rendimentos ou felicidade e outras sabotam o próprio sucesso de modo subconsciente.


Não admira que as pessoas tenham dificuldade em receber. Basta um pequeno erro para que se sintam condenadas a carregar o ônus da miséria, ou da tristeza, carência, solidão, doença ou da pobreza pelo resto da vida. "Isso está meio exagerado", você deve estar pensando. E desde quando a mente tem lógica e compaixão? Repito: a mente condicionada é uma pasta de arquivos cheia de programações passadas, significados inventados e histórias de dramas e desastres. "Fazer sentido" não é o seu forte.


Nos seminários, costumo ensinar algo que talvez o faça se sentir melhor. 
No fim das contas, não importa se você se sente merecedor ou não, pois poderá enriquecer (ou receber) de qualquer forma. Muitas pessoas ricas não se consideram altamente merecedoras. Na verdade, essa costuma ser uma das maiores motivações para alguém fazer fortuna: provar o próprio valor a si mesmo e aos outros. 


Mas a idéia de que o mérito próprio é indispensável para a construção do patrimônio liquido não tem necessariamente fundamento na vida real. 
Como já disse, enriquecer para atestar a capacidade pessoal talvez não torne a pessoa feliz, portanto é melhor conquistar a riqueza por outros motivos. 
Que tal conquistar a verdadeira abundância para ter liberdade financeira, para doar parte de seus rendimentos, para fazer a diferença ao mundo, para ser exemplo de sucesso para outros?
O essencial é perceber que o sentimento de não ser merecedor não impede ninguém de ser bem-sucedido - do ponto de vista estritamente financeiro, pode até ser um ativo motivacional.


Dito isso, quero que você entenda de forma bem clara o que vou afirmar agora. Este pode ser um dos momentos mais importantes da sua vida. Preparado? Então lá vai: Reconheça que ser ou não merecedor de qualquer coisa maravilhosa é apenas uma "história" inventada.  Mais uma vez: nada tem significado, exceto aquele que nós mesmos atribuímos às coisas. 


Quanto a você, não sei, mas eu nunca ouvi falar de alguém que ao nascer tenha passado pela "fila do carimbo"! Você consegue imaginar Deus carimbando a testa de cada pessoa que acaba de chegar ao mundo? "Merecedor... não merecedor... merecedor... não merecedor. Argh... definitivamente não merecedor".


Sinto muito, não acredito que as coisas aconteçam assim. Ninguém lhe impõe esse rótulo.  É você mesmo quem faz isso, quem inventa isso e quem decide isso.  Você e só você determina se é ou não merecedor.  É um ponto de vista exclusivamente seu.


PRINCÍPIO DE RIQUEZA:
Se você diz que é merecedor, então é. 
Se diz que não é, então não é. 
Em qualquer hipótese, 
você viverá a sua própria história.
É simples assim.
  

Mas por que as pessoas fazem isso consigo mesmas? Por que inventam a história de que não são merecedoras? Porque isso é da natureza da mente humana. Você já percebeu que um cão não se preocupa com essas coisas? 
Consegue imaginar um cachorro dizendo "Não vou enterrar esse osso para o dia em que tiver fome porque não mereço"? Criaturas pouco inteligentes como essa nunca fariam isso consigo mesmas. Somente nós, os seres mais evoluídos do planeta, conseguimos nos limitar dessa maneira.


PRINCÍPIO DE RIQUEZA:
"Se um carvalho de 30m de altura
tivesse a mente de um ser humano,
cresceria apenas 3m".

Eis, portanto, a minha sugestão: como é muito mais fácil mudar a sua história do que o seu senso de merecimento (que pode vir até de religiões milenares e falam em pecado, punição, culpa e não merecimento), então altere a sua história em vez de se preocupar em modificar o seu senso de merecimento. É bem mais simples e barato. Apenas invente uma história nova e mais positiva e viva-a.


"Eu não posso fazer isso, sinto muito, mas não sou indicado para dizer se sou ou não merecedor, isso tem que partir de outra pessoa", afirma você. Sinto muito, digo eu: a questão definitivamente não é assim. 


Não faz a menor diferença o que alguém diz agora ou disse no passado porque, para que essa idéia dê resultado, VOCÊ tem que acreditar nela e aceitá-la por inteiro, e isso não pode ser feito por outra pessoa que não seja você mesmo. No entanto, apenas para fazê-lo sentir-se melhor, vamos jogar o jogo: a partir deste momento, eu o declaro merecedor de tudo o que existe de melhor pelo resto da sua vida! Libere o passado, cure sua alma e abra-se para uma vida feliz, abundante, completa, abençoada!


Portanto, siga este conselho: pare de engolir essa tolice de "não merecimento" e comece a tomar as medidas cabíveis para enriquecer (e/ou "receber" o que falta em sua vida!).


O segundo motivo principal da dificuldade de receber é a pessoa ter acreditado no ditado: "Dar é melhor do que receber". Trata-se de um completo disparate. O que é melhor: quente ou frio, grande ou pequeno, esquerda ou direita, claro ou escuro? Dar e receber são as duas faces de uma mesma moeda. Quem inventou que é melhor dar do que receber, sinto muito, era ruim em matemática. 


PRINCÍPIO DE RIQUEZA:
"Para todo doador tem que haver um recebedor;
para todo recebedor tem que haver um doador."


Pense no assunto: como você poderia dar algo se, do outro lado, não existisse alguém para receber? As duas pessoas tem que estar em perfeito equilíbrio para que possam atuar meio a meio. E, como dar e receber necessariamente se equivalem, devem também ser iguais em importância.


Além disso, como é a sensação de dar? A maioria de nós provavelmente concorda que o ato de dar nos proporciona um sentimento maravilhoso e gratificante. Por outro lado, como fica o nosso estado de espírito quando queremos dar qualquer coisa (amor, dinheiro, carinho, presentes, elogios, etc...) e a outra pessoa não quer receber? Quase todos nós nos sentimos muito mal com isso. Saiba, portanto, o seguinte: aquele que não se dispõe a receber "rouba" quem quer lhe dar algo. Recusar-se a receber é negar ao outro a alegria e o prazer da doação, é fazê-lo infeliz. Por quê? Porque, como não me canso de dizer, tudo é energia! 
Quando uma pessoa quer dar alguma coisa e não consegue, essa energia não tem como se expressar e fica presa dentro dela, transformando-se em emoções negativas.
Quantos presentes estão presos no universo porque você não estava aberto para recebê-los?
Mas... 
Está disposto a liberar o passado e reescrever a sua história?
Sabe que precisará perdoar pessoas e acontecimentos e até mesmo você mesmo para abrir esta nova vibração?


Para piorar as coisas, se você não mudar suas crenças e não se livrar da bagagem emocional, não estando plenamente propensa a receber, a pessoa está "treinando" o universo a não lhe dar. É simples: se alguém não está aberto a receber a sua parte, ela irá para quem esteja. Quem está recebendo seu dinheiro, seu relacionamento dos sonhos, seu reconhecimento simplesmente porque está mais propenso a perdoar, e abrir espaço para receber uma nova vida?


Esse é um dos motivos que levam os ricos a ficar mais ricos e as pessoas de mentalidade pobre a se ver numa situação cada vez mais difícil. Não é porque os primeiros sejam mais merecedores, mas porque eles admitem receber, enquanto a maior parte daqueles que pensam pequeno não aceitam isso.


Aprendi essa lição em grande estilo num acampamento na floresta. Como pretendia passar dois dias ali, montei uma espécie de tenda com uma lona - prendi um dos lados do tecido no chão e o outro a uma árvore, mantendo uma inclinação de 45º. Foi bom ter feito esse abrigo, pois choveu durante toda a noite. 


Quando saí dali na manhã seguinte, vi que eu, como tudo o mais sob aquele teto improvisado, estava seco, mas que uma poça muito funda se formara do lado de fora, na base da lona. Foi quando escutei a minha voz interna dizer: "A natureza é plena em abundância, mas não discrimina nada nem ninguém. 
Quando a chuva cai, a água tem que ir para algum lugar. Se uma parte está seca, outra tem que estar duplamente molhada. 


Olhando a poça, percebi que esse mesmo processo ocorre com o dinheiro.  
Verdadeiras fortunas circulam por aí em plena abundância, e elas têm que ir para algum lugar. A questão é simples: se uma pessoa não está propensa a receber a sua parte, esta acabará indo para quem está. O dinheiro, (amor, prêmios, etc) como a água da chuva, não liga a mínima para quem vai ficar com ele".


Por conta da experiência naquele abrigo, criei uma oração que diz o seguinte: 

"Universo, se você mandou uma coisa
extraordinária para uma pessoa
que não está querendo recebê-la,
faça-a chegar até mim.
Estou aberto e disposto a aceitar
todas as suas bênçãos. Obrigado". 

Peço aos participantes de meus seminários que repitam isso comigo. As pessoas ficam eufóricas. Elas se entusiasmam porque estar inteiramente aberto a receber é algo incrível, e essa sensação é maravilhosa, pois o natural é se sentir desse jeito. Qualquer alternativa que você tenha inventado para isso é, eu insisto, apenas uma história inútil, que não serve a você nem a ninguém. Deixe a sua história partir e o seu dinheiro (ou outra coisa que espera) chegar.


Quem é rico trabalha muito e acredita que é perfeitamente apropriado ser bem recompensado por seus esforços e pelo valor que agrega aos outros. 
As pessoas de mentalidade pobre também dão duro, mas o sentimento de que não são merecedoras as faz crer que não é justo serem bem remuneradas por seus esforços e pelo valor que agregam. Essa crença as predispõe ao papel de vítimas. Pergunto: como alguém poderá ser uma "boa" vítima se ganhar bem?


Muitos indivíduos de mentalidade pobre acreditam de verdade que são melhores porque não tem dinheiro. Algo lhes diz que são maus bondosos, piedosos ou espiritualizados. Bobagem! A única coisa que os distingue é estarem frequentemente numa situação financeira ruim. 


Num dos seminários, um homem veio falar comigo aos prantos. 
Ele disse: Não consigo imaginar como poderei me sentir bem tendo um monte de dinheiro enquanto outras pessoas possuem tão pouco. 
Eu lhe fiz algumas simples perguntas: Que bem o senhor pode fazer aos necessitados se também é um deles? A quem o senhor está ajudando se está sem dinheiro? Por acaso o senhor não é uma boca a mais para alimentar?


Não seria mais eficaz se enriquecesse e fosse capaz de ajudar as pessoas a partir de uma posição de força em vez de uma posição de fraqueza?  Ele parou de chorar e respondeu:  - Agora entendo. Como posso ter acreditado numa bobagem tão grande? Harv, acho que chegou a hora de ficar rico e, no caminho, ajudar os outros. Obrigado!


Ele voltou ao seu lugar como um novo homem. Tempos depois, recebi dele um e-mail dizendo que estava ganhando três vezes mais do que antes e que estava impressionado com isso. E o melhor de tudo: que era maravilhoso poder ajudar os seus amigos e familiares que ainda estavam em dificuldades.


Isso me leva a um ponto importante: se você possui meios de ganhar rios de dinheiro, ou levar uma vida plena e abundante em todas as áreas, viva.  Por quê? Porque muitas pessoas - pense sobretudo nas que vivem em regiões assoladas pela fome, pelas guerras e pelas doenças - provavelmente jamais terão essa oportunidade. 


Se você é um dos afortunados que têm capacidade para fazer isso (e você tem, do contrário não estaria lendo este livro), use todos os recursos de que dispõe para a conquista desse objetivo. Enriqueça e ajude quem não tem a mesma possibilidade que você. Essa atitude faz muito mais sentido do que continuar sem dinheiro e não prestar auxílio a ninguém. Pior ainda, você pode precisar de auxílio.


É claro, haverá quem diga: "O dinheiro vai fazer com que eu mude! Se eu enriquecer, posso me tornar um indivíduo ganancioso." Primeiro, as únicas pessoas que dizem isso são as que têm uma mentalidade pobre. Essa idéia não passa de uma justificativa para o fracasso, fruto das muitas ervas daninhas dos seus jardins financeiros "internos". Não caia nessa armadilha.


Segundo, quero deixar bem claro: o dinheiro apenas intensificará aquilo que você já é. Se você é mesquinho, o dinheiro lhe dará a oportunidade de ser mais mesquinho. Se você é bom, ele lhe propiciara os meios de ser melhor.
Se você tem ma índole, ele lhe permitira ser pior ainda. Se você é generoso, a riqueza só fará com que a sua generosidade aumente. E quem disser que não é assim está, com certeza, numa situação financeira ruim.


PRINCÍPIO DE RIQUEZA:
"O dinheiro apenas intensificará
aquilo que você já é."

O que fazer, então?  Como se tornar um bom recebedor? Primeiro, comece a nutrir a si mesmo.  Lembre-se: somos criaturas de hábitos, portanto você terá que praticar conscientemente o ato de receber o melhor que a vida tem para lhe oferecer.


Um dos elementos-chave do sistema de administração do dinheiro que ensino é ter a Conta da Diversão, da qual você poderá sacar um valor designado para gastar com coisas que lhe dão satisfação e o façam sentir-se "próspero".  A idéia com essa conta bancária é ajudá-lo a validar o seu merecimento e fortalecer o seu "músculo recebedor".


Segundo, quero que você pratique se sentir emocionado e grato toda vez que achar ou receber algum dinheiro. É engraçado, quando eu estava nas minhas fases de dureza e via uma moeda no chão, jamais me abaixava para apanhá-la. Hoje, que sou rico, pego qualquer coisa que pareça dinheiro. Dou-lhe um beijo de boa sorte e declaro em voz alta: "Eu sou um ímã que atrai dinheiro. Obrigado, obrigado, obrigado".


Não fico ali parado julgando o nome que aquilo tem - dinheiro é dinheiro, e achá-lo é uma bênção do universo. Agora, que estou plenamente aberto a receber qualquer coisa que passa na minha frente, essas dádivas chegam a mim facilmente.


Essa disposição é absolutamente essencial para quem quer enriquecer. É também indispensável para os que desejam conservar a fortuna. Se você é mau recebedor e por acaso lhe cai no colo uma quantidade substancial de dinheiro, se você não estiver pensando em prosperidade, o mais provável é que ele desapareça num instante.


Repito: 
"Primeiro o interior, depois o exterior". Em primeiro lugar, expanda a sua "caixa" de recebimento, depois observe como o dinheiro surgirá para enchê-la.  Volto a dizer: o universo abomina o vazio. Em outras palavras, um espaço vazio sempre será preenchido. 


Mas o tamanho da caixa, quem decide é você. Você já notou o que acontece com uma garagem e um armário desocupados? Eles geralmente não ficam assim por muito tempo. Já reparou também como é estranho que o tempo necessário para a execução de uma tarefa qualquer é sempre igual ao tempo dado para que ela seja concluída? Não? Quando você expandir a sua capacidade de receber, perceberá isso.


E mais: assim que você se tornar aberto a receber, todas as áreas da sua vida passarão a ser igualmente receptivas. Você ganhará não apenas mais dinheiro como mais amor, mais paz, mais felicidade e mais satisfação. Por quê? Por causa de outro principio que uso com freqüência, veja abaixo.


PRINCÍPIO DE RIQUEZA:
"Você faz uma coisa do mesmo modo
como faz todas as outras coisas."


A sua maneira de ser numa área é geralmente a mesma em todos os setores da sua vida. Se você se bloqueia para não receber dinheiro, é provável que também não se abra para aceitar todas as outras coisas boas que poderia ganhar.


Em geral, a mente não delimita um campo especifico em que a pessoa é má recebedora. Na verdade, ocorre exatamente o contrário: ela tem o hábito de generalizar ao extremo, dizendo: "Você é do jeito que é, sempre e em todos os aspectos".


Se você é um mau recebedor, é assim que age em todas as áreas. A boa notícia é que, quando se tornar um excelente recebedor, será assim também em todos os aspectos: aberto para aceitar tudo o que o universo tem a lhe oferecer em todos os campos da sua vida. A única coisa de que você precisa se lembrar é continuar dizendo "obrigado" sempre que obtiver uma bênção.


DECLARAÇÃO:
"Sou um excelente recebedor.
Estou aberto e propenso a receber
grandes quantidades de dinheiro na vida.
E muitas outras coisas boas também.
Eu tenho uma mente próspera!"


AÇÕES DA MENTE MILIONÁRIA:

1. Pratique ser um excelente recebedor. Toda vez que alguém o elogiar por qualquer motivo, diga apenas: "Obrigado". Não retribua a gentileza na mesma hora. Isso permitirá que você receba plenamente o elogio e se aproprie dele em vez de "mandá-lo de volta" como muita gente faz. Além disso, garante à pessoa que o elogiou a alegria de lhe dar esse presente sem ter o desprazer da devolução.


2. Absolutamente todo dinheiro que você achar ou receber deve ser festejado com muito entusiasmo. Vá em frente e declare em alto e bom som: "Eu sou um ímã que atrai dinheiro. Obrigado, obrigado, obrigado". 


Isso vale para o dinheiro que você encontrar no chão, para aquele que receber de presente, para aquele que vier do governo, para aquele que chegar às suas mãos como pagamento e para aquele que o seu negócio lhe proporcionar.  Lembre-se: o universo está programado para apoiá-lo. Caso você continue declarando que é um ímã que atrai dinheiro - e especialmente se você tem uma prova disso -, o universo dirá apenas "Certo" e lhe enviará mais.


3. Trate-se com carinho. Pelo menos uma vez por mês, tome uma atitude especial para agradar a você mesmo e ao seu espírito. Receba massagens, corte o cabelo num salão chique, se dê um almoço ou jantar refinado, alugue um barco ou uma casa de praia ou peça a alguém que lhe sirva o café da manhã na cama.


Faça coisas que lhe permitam se sentir rico e merecedor.  Mais uma vez: a energia vibracional que você emite nesse tipo de experiência enviará ao universo a mensagem de que a abundância está presente na sua vida e, insisto, o universo simplesmente fará o seu trabalho, dizendo "Certo!", e lhe dará oportunidades de receber mais.


"Não há moeda com apenas uma face.
Por que insistes em olhar somente a face negra?"
Hermógenes
E agora...
O que você mais deseja?
Preparado(a) para receber?
Se ainda não está na vibração correta, assista ao vídeo abaixo que vai te explicar como uma oração/pedido se realiza:
https://www.youtube.com/watch?v=sy81C5l26nE&t=21s 

Boa sorte!  :D



Se quiser abaixar o livro "Os segredos da mente milionária" gratuitamente (arquivo PDF), segue o link: 

Boa sorte!


 "Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico."

(Sêneca)

2 comentários:

  1. AMEIII OBRIGADO OBRIGADO OBRIGADO!!!!

    ResponderExcluir
  2. há uma máxima,que pode resumir um estilo de vida,que diz:"Se voçê pensa que pode fazer alguma coisa,voçê tem razão!Se pensa que não pode,você também tem razão!"

    ResponderExcluir

"Toda reforma foi em algum tempo uma simples opinião particular." (Ralph Waldo Emerson)