2.5.11

22: Pequenos milagres acontecem sempre...




Olá!
Baseada num acontecimento que ocorreu logo no início do retiro espiritual (o qual conforme já comentei, tive o privilégio de participar neste final de semana), pretendo exemplificar como este pensamento acima é real.



O sábado estava belíssimo, clima quente e agradável.
O seminário ocorreu no hotel Pestana (Curitiba). 
Na sala em que fiquei, ligaram o ar condicionado bastante forte, obviamente para resfriá-la.
Eu sentei como sempre na primeira fila, nas cadeiras do meio.
Gosto de estar o mais próximo possível dos professores.



No passado, já fui professora de informática, de inglês e de português para estrangeiros. Não sei dizer se esta é a razão, mas não gosto de alunos que não se dedicam. Gosto de participar, realmente me esforço. Acho que entendo o que é estar ali na frente tentando ensinar e o quanto é importante que o ambiente esteja tranquilo.



Confesso que sou aquela "chata" que chega primeiro, quer o "melhor lugar" e não gosta de quem chega atrasado, fica saindo da sala ou senta lá atrás e conversa durante o curso. 
Sim, eu sou aquela que olha pra trás e faz "Psssssss" para ficarem quietos quando existem pessoas conversando, cochichando ou falando ao celular, isso geralmente me atrapalha.



Mas...
Não percebi que havia sentado bem na direção do ar condicionado e com o passar do tempo, estava com muito frio. O mais interessante é que estava ouvindo uma palestra sobre o desapego. Ou seja, sobre não "pré ocupar" a mente com preocupações desnecessárias.



Já comentei sobre este tema aqui no blog e acredito que realmente precisamos desapegar do que está nos incomodando, deixar de lado o foco no problema, direcionar o pensamento na tarefa atual para que a solução apareça ou simplesmente o problema desapareça.



Tentei me concentrar na palestra, parecia um teste perfeito para ver o que eu faria a respeito.
Pensei: vou imaginar o foco de uma luz divina cobrindo todas as partes do meu corpo, como uma onda de calor que irá me aquecer. Realmente fiz isso e me ajudou muito. Não sei dizer se foi um fator psicológico ou não, mas consegui aliviar o desconforto.
Porém, de vez em quando o frio voltava e eu dispersava, então analisei: o que mais posso fazer para eliminar este incômodo?



Escrevi um bilhete para entregar à equipe da coordenação pedindo para que aumentassem um pouco o ar.
Terminei de escrever o bilhete e lembrei: eu sempre fui conhecida na minha família como uma pessoa "friorenta", que tal se o ar está agradável para os demais? Se assim for, estarei realizando um desejo egoístico. Então decidi perguntar aos meus colegas ao lado, eles me confirmaram que estavam bem. 



Guardei o bilhete e pensei: eu sou muito mais do que este corpo físico, sou energia e irei esquecer um pouco deste meu uniforme material (corpo). Se existir uma solução melhor para que eu me aqueça, Deus irá provê-la. Eu entrego este problema à Deus! A solução virá e será perfeita!



Pensei assim e procurei prestar atenção no que estava aprendendo.
Estava feliz por estar ali e não pensei mais no frio.
O tempo daquela palestra voou e decidi sair da sala um minuto antes dela terminar, algo quase impensável para mim, mas uma "voz" me disse para sair um pouco mais cedo e eu obedeci a minha intuição.



No primeiro dia (sábado) teriam 7 palestras de aproximadamente 45 minutos cada, aquela havia sido a segunda, eu ainda teria muito tempo ali naquela sala, melhor decidir estar bem, sem sofrer e confiar em Deus.
Quando saí, decidi tomar uma xícara de café e este ficava quase em frente à livraria que havia sido montada pela organização do curso.



Voltando um pouco no tempo, eu havia participado de um seminário no carnaval neste ano, o qual havia sido organizado pela mesma instituição. Ocorreu numa academia para treinamento espiritual na região metropolitana de Curitiba. Neste seminário eu havia esquecido uma jaqueta preta, mas não lembrava. 



Quase um mês depois eu fui usá-la e percebi que não estava comigo, pensei que talvez tivesse esquecido em algum lugar, mas não sabia onde. Pensei: se por acaso a perdi, espero que alguém que estivesse precisando muito a tenha encontrado e faça bom uso. Embora fosse uma das minhas jaquetas favoritas, eu havia desapegado, ou seja, decidi que não sofreria por isso.



Voltando ao último sábado no hotel, eu degustava o café quando uma das organizadoras que não havia participado do seminário do carnaval, mas que estava ali no hotel neste final de semana, me perguntou:
Você não é a Marcia que esqueceu uma jaqueta preta no seminário de carnaval? Eu respondi: Sim! Pois naquele momento lembrei que havia sido lá que a usei pela última vez. Ela me disse: sua jaqueta está aqui, pediram para eu entregá-la à você, aqui está!



Sabe quando você para por um minuto e sente a providência divina a seu favor???
Haviam muitas pessoas no seminário de carnaval, a maioria de fora de Curitiba. Eu não havia comentando com ninguém sobre esta jaqueta, eu nem tinha percebido que havia "perdido".



Se você já passou frio, entenderá o quanto esta resposta me "aqueceu a alma". E daí em diante as coisas ficaram tão perfeitas no seminário, tão inspiradoras que tive uma sensação de estar no paraíso. Acho que estes pequenos "milagres" ou coincidências fazem a diferença nas nossas vidas e nos mostram que as respostas sempre estão mais perto do que pensávamos. Quando permitimos, Deus nos guia e nos orienta.



Por hoje, gostaria de deixar você com estas sugestões:

1) Algo incomoda você? Se a reposta for sim, continue...
2) Peça uma solução à Deus, ao universo, à esta força que é amor e sabedoria universal. 
3) Depois entregue, solte, desapegue, esqueça, foque no agora, confie, haja naturalmente, mude o foco...
4) Deixe que a solução venha dEle, pois será mais rápida e melhor do que seu cérebro pode idealizar.
5) Quando surgir uma intuição, aja!
6) Receba a solução!
7) Agradeça... 
8) E confie que acontecerá novamente sempre que você precisar.



Que Pai não quer o melhor para seus filhos? 
Imagine o quanto Deus quer ajudar você, nos pequenos, médios e grandes desafios... Aceite a solução e ela virá. 
"Reprograme" sua mente para aprender a fazer esta entrega de se deixar guiar pois quando conseguimos, tudo é possível.



"Não há nada que você não possa, ser, ter ou fazer..." Creia!
Abraham Hicks

Um comentário:

"Toda reforma foi em algum tempo uma simples opinião particular." (Ralph Waldo Emerson)