15.7.11

96: Você reconhece um "hoax"?



"Se cada qual refletisse em quanta coisa boa daria pra fazer no tempo que se perde com fofoca..."
Jajazito


Olá!
Ontem conheci um novo amigo, chama-se Marcelo e é proprietário de uma livraria e editora. Hoje pela manhã ele deixou na minha portaria 4 livros de presente, não é maravilhoso?! E ainda me disse que se um dia eu quiser escrever um livro, a editora da família dele publicaria. Como ele deixou um convite para um lançamento de uma escritora curitibana, fui lá esta noite conhecer tanto a escritora quanto a empresa. Amei! Que presentão do universo, fiquei mais do que feliz! Mas... Como pretendo, voltar para a minha leitura, será que você me permite que eu "recicle" um texto que escrevi no ano passado?
Aqui vai...



"A história é uma destilação
do boato."
Thomas Carlyle

Não é a minha intenção ser muito filosófica neste momento.
Desejo apenas "comentar" sobre as falsas informações divulgadas através da rede.
Apesar de dificilmente ficar um dia sem receber algum tipo de “hoax”, (que nada mais é do que uma lenda, notícia falsa, boato, invenção da internet); o que me preocupa não é a frequência nem a abrangência destas “notícias” e sim o fato da maioria das pessoas acreditarem tão facilmente nelas e em seguida, divulgarem estas informações como sendo verdadeiras. Eu confesso que já acreditei em certas lendas, às vezes ainda acredito, pois algumas são muito bem escritas, não é mesmo?

Você sabe reconhecer um hoax?

São notícias irreais sobre cura de doenças, especialmente câncer, diabetes e doenças cardíacas, geralmente através de plantas, frutas ou até mesmo água.
Além é claro, de soluções muito simples para os mais diversos problemas domésticos, ladrões de órgãos em boates, prêmios que serão enviados em dinheiro, viagens, celulares ou laptops, novas dietas “milagrosas”, a DisneyWorld abrindo um novo Parque em Curitiba, o fim do 13º salário, agulhas contaminadas com o vírus da AIDS nas cadeiras do cinema, morte ou acidente de certos artistas, os Estados Unidos retirando a Amazônia do mapa do Brasil, a carne do McDonalds sendo de minhoca, alguns novos vírus de computador, Bonsai Kitten, motivos para não tomar a nova vacina contra a gripe suína, o golpe do perfume em Shoppings, cancelamento da taxa de telefonia fixa, Projeto de lei que diminuirá a floresta amazônica em 50%, crianças desaparecidas, sequestradas ou doentes pedindo ajuda, o mergulhador resgatado na floresta em chamas, misturar refrigerante com limão faz mal à saúde, esqueleto humano gigante, Progesterex: a droga do estupro, filhotes de cães nascidos de gata, canetas BIC serem sondas espaciais de extraterrestres, insetos, ursos e crocodilos gigantes, o MSN, Orkut ou Hotmail passando a cobrar pelos serviços, acidentes de celulares ao abastecer veículos, a renovação da águia ao chegar aos 35 anos para viver mais 35, pirâmides para ganhar dinheiro, etc.

A inspiração deste tema surgiu por uma razão particular:
Ontem minha mãe acabou ficando para fora, com o carro trancado e a chave na ignição e ela imediatamente lembrou desta falsa dica abaixo, tantas vezes circulada na internet:

Você já trancou seu carro com a chave dentro?
Seu carro abre com controle remoto? Bom motivo para ter um celular.
Se você trancar seu carro com a chave dentro e a chave reserva estiver em sua casa, ligue pelo seu celular, para o celular de alguém que esteja lá. Segure seu celular cerca de 30cm próximo à porta do seu carro e peça que a pessoa acione o controle da chave reserva, segurando o controle perto do celular dela.
Isso irá destrancar seu carro, evitando de alguém ter que ir até onde você esteja, ou tendo que chamar socorro. Distância não é impedimento. Você pode estar a milhares de quilometros de casa, e ainda assim terá seu carro destrancado.

Conclusão:
Não tinhamos certeza de que era apenas mais uma lenda da internet, então a testamos e é claro: não funcionou!

Achei este link na internet falando sobre isso:

Se você o abriu, verificou que este mito foi desmistificado num dos meus programas de TV favoritos Caçadores de mitos (Mythbusters), da Discovery Channel (ver vídeo).



O programa não é infalível, às vezes falta um certo rigor mais “técnico/científico”, mas pelo menos sabemos que eles procuram testar grande parte dos hoaxes que circulam na rede, pois muitos são universais. A maioria das lendas da internet acabou sendo parcialmente ou totalmente desmascarada por eles. Veja mais detalhes em:

Geralmente procuro pesquisar as informações antes de reenviar para todos os meus contatos, pois sei que uma vez que esteja na rede, parece circular para sempre e é recebida como verdadeira pela maioria dos internautas.

Sobre o fato de alguém com a carteira de habilitação vencida há mais de 30 dias ter que passar por todos os exames novamente no DETRAN para renovar a carteira, esta informação também é falsa. Quem estiver com a carteira de motorista vencida há mais de 30 dias precisa pagar a taxa e apenas fazer o exame médico e o legislativo; o exame prático, (na rua) não é necessário! Ocorreu com meus pais então verifiquei!

Às vezes pode ser que alguma informação passe, afinal também me engano. Mas mesmo assim trata-se de uma exceção, procuro ser super cuidadosa, pois a maior parte das informações é falsa e pode vir a prejudicar alguém que acredite nela.

Não trabalho mais na área, mas me formei em Ciência da Computação e por esta razão comecei a utilizar a internet há mais de uma década e ainda me recordo de um falso email muito antigo dizendo que se você repassasse aquele email para seus contatos, a AOL lhe rastrearia e lhe enviaria cheques pelo correio, ou algo assim. Eu nunca acreditei, mas... Recebi este e-mail mais de 50 vezes. Também existem versões sobre a Microsoft propondo o mesmo.

Este rastreamento é impossível, jamais acredite nisso! Isso vale também para aqueles e-mails que dizem que se você repassar para seus contatos, alguns centavos vão para a doação numa conta criada para ajudar uma criança doente. Isso também não existe!

De vez em quando ainda recebo estes emails e a razão disso é que a cada dia novas pessoas começam a usar a internet e desconhecem estes hoaxes e pensam tratar-se de algo novo, real e o repassam. Por este motivo, faço um pedido:

Acredito que nós que estamos na internet há mais tempo temos o dever e a obrigação de facilitar o processo de quem chega. Além disso, se verificarmos as lendas antes de enviarmos, estaremos diminuindo o tráfego de emails falsos que contribuem para a desinformação.


Há duas semanas eu saí com uns amigos e conheci uma pessoa muito divertida, feliz e completamente autêntica, mas muito diferente de mim em relação à internet. Eu até brinquei que ele seria meu “alter ego”, pois eu me preocupo tanto em procurar “verdades”, em querer ser politicamente correta o tempo todo, que às vezes acabo exigindo demais de mim. Muitas vezes gostaria de relaxar um pouco e brincar mais, ser mais “livre”, falar mais o que realmente penso, porém na maioria das vezes, me contenho. Enfim... Acabamos virando amigos, pois adoro conhecer pessoas novas e diferentes, a gente cresce com isso.

Estou comentando sobre este fato porque ele trabalha criando mitos e falsas notícias na rede.

A princípio fiquei tão interessada que não parei de fazer perguntas. Afinal, a minha curiosidade sempre foi: Como estas notícias começam? Existe alguma inspiração? É tudo mentira ou parcialmente verdade? Como surgem estas ideias? Quem as cria? Por quê?

Ele me contou que escreve por hobby para um site chamado Jornal Supimpa: http://www.jornalsp.net/editoria/capa/

Segundo ele, este “jornal” como o próprio nome sugere, se propõe a ser uma descontração apenas.
Se você clicar em Sobre, achará esta informação no respectivo site:

O Jornal Supimpa é um noticiário de humor online.
Todas as notícias publicadas aqui são fictícias e criadas com o único propósito de fazer o leitor rir.
O Jornal está de brincadeira e usa a ironia e o sarcamo como vetores do humor.
Não leve a sério as publicações aqui presentes, elas não correspondem com a realidade.

Se isso não bastar, dê uma olhada na tal Equipe e se conseguir, contenha o riso.

O site deixa bem claro que é tudo irreal, invenção, não passa de brincadeira.
Achei muito divertido!
A internet existe para isso mesmo, para que cada pessoa possa expressar a sua individualidade e vamos confessar, o site é bem criativo e provavelmente serve como forma de entretenimento para muitas pessoas! Mas...
O problema surge quando as pessoas copiam o seu conteúdo e começam a repassá-lo como verdadeiro.

Como pode alguém acreditar que “Dieta do risólis faz sucesso no interior paulista”?

Ou que “Projeto de lei proibirá a venda de frango assado no interior de São Paulo”?

Ou ainda que “A marchinha de carnaval “Cabeleira do Zezé” será declarada patrimônio histórico da humanidade”?

Ele comentou até sobre um processo recebido devido a uma “notícia” criada no site ter sido vinculada num canal de TV. Mas eu me pergunto:
Como pode a televisão brasileira buscar como fonte de notícia um site de humor?
Por isso, fica o alerta, cuidado com o que você vê na internet e na TV!
Nós devemos usar nosso senso crítico sempre! Filtre não apenas as informações, mas principalmente as fontes.

Ele comentou que colocou uma foto sua de quando era criança na rede como se fosse uma criança desaparecida e está esperando para ver quando receberá este email de volta.

Fiquei abismada com a sua espontaneidade. Ele é um espírito livre, dinâmico, extremamente criativo e que está fazendo uso de sua liberdade de expressão. De certa forma acredito que o entendo, embora sejamos tão diferentes. Eu comentei com ele que eu não teria coragem de fazer o que ele faz, que fui “criada” diferente, tentando agir certo sempre, não querendo ofender ninguém, procurando sempre falar a coisa certa, não passando falsas informações, querendo ajudar a todos, etc. Eu confessei também o quão difícil é ser assim, que exijo muito de mim e que isso me cansa.
Ele disse: você acha difícil ser assim, pois nós damos a cara a tapa o tempo todo!
Eu não tinha pensando nisso, há um preço para ambas as atitudes e eu acabei concordando que também não deve ser fácil para as pessoas “autênticas e livres” agirem sempre assim.
Mas voltando ao tema de hoje...

Vamos ao que importa:
A primeira coisa que faço ao receber um email sobre crianças desaparecidas é verificar se é novo, pois já recebi os mesmos dezenas de vezes. Se for novo, tento enviar um email para o endereço designado, caso haja um. Se não houver, tento telefonar para o número deixado para contato e até hoje nunca deu em nada, ambos simplesmente não existiam. Era apenas uma brincadeira? Ou os pais acharam a criança e tiveram que mudar de email e de fone pois cansaram de receber ligações? Não sei. Geralmente fico sem saber, mas creio que a maioria é falsa. Então... Que tal você verificar o conteúdo dos emails antes de repassá-los? Não se deixe levar pelo apelo: se fosse seu filho você reenviaria... Esta frase não torna o email verdadeiro.

No caso dos novos vírus de computador, existem muitos falsos emails também.


Alguns até pedem para você pesquisar a existência de certo arquivo no seu micro e se estiver lá, pedem para você deletá-lo imediatamente, só que às vezes trata-se de um arquivo de sistema do próprio Windows e ao fazer isso, você acaba com seu sistema operacional e nada mais funciona em sua máquina. Cuidado, pesquise antes de agir!
Além do mais existem muitas vacinas gratuitas na internet, baixe uma, instale e se proteja!

Em qualquer caso, uma simples pesquisa no Google pode te ajudar muito! http://www.google.com.br

São tantos os assuntos, mas prometo comentar apenas mais um, pois acredito ser o mais importante.

No ano passado recebi um email comentando que o chá de graviola cura o câncer, mas pesquisei e nada foi comprovado!

Esses dias minha mãe estava muito feliz, pois recebeu um email falando sobre a cura do câncer através do uso de uma planta chamada avelós.
Fiquei curiosa e pensei, será verdadeiro desta vez?


Quando coloquei o nome avelós para pesquisar na rede, fiquei abismada com a disseminação desta lenda, existiam dezenas de sites. Alguns com muitos depoimentos de cura, com nomes de pessoas ou apenas iniciais e as suas cidades, mas nenhuma informação de como contactar estas pessoas para verificar, ou seja, nada de concreto.
O pior de tudo é que trata-se de uma planta tóxica, então...
Este foi o link que me interessou, pois é o depoimento de um médico oncologista e mais uma vez, “um mito da internet é desmascarado”.
Na verdade, não precisaríamos da internet neste caso, pois com certeza uma notícia deste porte já teria sido vinculada em toda a mídia mundial, não é mesmo?
Mas na dúvida, consulte seu médico e/ou sites confiáveis.

Existem tantas outras lendas na internet, então deixarei alguns links que talvez possam nos ajudar, pois alguns sites foram criados para tratar especificamente destes hoaxes. São eles:

Não estou querendo dizer que estes links citados acima, desmascarando as lendas da internet sejam 100% confiáveis, leia seu conteúdo e tire as suas próprias conclusões, ok?

Ou faça os testes você mesmo, caso seja algo simples de verificar.

E se existir alguma notícia que você recebeu, não tem certeza se é real e não sabe como pesquisá-la, pode me contactar, será um prazer poder ajudar.

"O conhecimento nos faz responsáveis."

Che Guevara

...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Toda reforma foi em algum tempo uma simples opinião particular." (Ralph Waldo Emerson)