23.9.11

161: Um dia perfeito em minha vida!



Eu amo a vida!

Olá!
Nenhum texto interessante de outro autor hoje, apenas meu "diário". Isso já aconteceu com você???
Antes de ontem preparei o almoço mais delicioso e completo que já fiz para meu amor, mas... Ele não pode vir, avisou de última hora quando eu já tinha feito tudo e da maneira mais "perfeita" que eu sou consegui fazer. Afinal, amo cozinhar e receber as pessoas em casa. E receber o meu amor é sempre maravilhoso! Mas almocei sozinha e apesar de tudo, não briguei com ele, pois foi por causa do trabalho que ele não pode vir, faz parte não é?! Fiquei frustrada depois de horas me preparando para isso? Sim! Estragou o meu dia? Não! 



Já deu para notar... Sabe aquelas pessoas que gostam de ter tudo "perfeito"? Sou assim!
Envergonhadamente, confesso! Sei que isso vai contra a minha filosofia de procurar viver no agora levando uma vida mais "light" e sem estresse. Sim, sou pura contradição, não é? Vivo este dilema frequentemente. Por exemplo: Todos os dias eu reflito no quanto gostaria de estar 100% bem com todo mundo, sem exceção. Loucura não? E não é só isso, limpo todo o meu apartamento pensando: e se meu amor vier aqui hoje? Afinal, ele é super asseado, organizado e sabe muito bem cuidar da casa; até passa roupa melhor do que eu, preciso estar sempre bem. 



Que imensa bobagem ficar pensando nisso numa época dessas, não? Eu deveria ignorar completamente este tipo de pensamento, além do mais talvez ele nem percebesse. Porém aquela voz lá no fundo me diz que devo manter o ambiente impecável (um pouquinho de Feng Shui também passa pela minha mente como desculpa). Ou será que o que predomina são os resquícios de um inconsciente coletivo altamente machista? Talvez, mas a responsabilidade também é minha, afinal parece que ainda não aprendi a relevar um pouco os julgamentos alheios, não é? Vale ressaltar que ele nunca fez nenhum comentário a respeito, porém agora me pergunto: E se fizesse, e daí?



Por que decidi comentar sobre este tema hoje? 
Já expliquei que trabalho muitas vezes até tarde, então geralmente acordo mais tarde do que a maioria. Bem... Meu amor me disse que viria almoçar comigo hoje, então além de tentar arrumar várias coisas, fui para a cozinha e planejei tudo em minha mente meticulosamente. Pensei em cada detalhe: o que iria preparar, a quantidade, o horário que ele provavelmente chegaria (a partir das 12.30h), as opções de bebida, saladas, a sobremesa e quis que fosse tudo perfeito, depois pensaria no meu banho, na roupa e no perfume que usaria. 



Dia um pouco frio e chuvoso, calculei que teríamos uns momentos a sós também muito propícios para namorar e... Lá estava eu, feliz da vida me sentindo uma quase prendada "dona de casa/namorada" quando recebo a ligação dele as 11h dizendo que ele já estava lá embaixo estacionando e que chegaria em poucos minutos. Ai... Eu ainda estava vestindo um pijama, quase com a cara de quem tinha acabado de acordar, o almoço pela metade, a cama desarrumada e muitas coisas por fazer. 



Sabe quando você pensa? Ah não... O que faço primeiro? 
É tão estranho que por uns instantes eu me preocupei, como se houvesse algum problema sério, algo fora de controle. Mas... Respirei fundo, destranquei a porta, peguei a primeira roupa que vi e corri para o banho. Antes de entrar no chuveiro, olhei para o espelho, sorri e disse sinceramente olhando no fundo dos meus olhos: A vida é maravilhosa porque não é rotineira e nem previsível! Curta, relaxe, este é um desafio tão pequeno, tudo está bem... Durante o banho, acredite ou não, mas eu simplesmente relaxei... 



Amo tomar banho, é uma das minhas "terapias". Uso para me acalmar, para imaginar que pensamentos destrutivos estão sendo eliminados pelo ralo. Adoro a sensação da água quente no corpo. Eu sei, dermatologistas, que isso não é o ideal, mas confesso que por tomar muita água, comer alimentos saudáveis e usar cremes, tenho uma pele maravilhosa e hidratada. Voltando ao assunto, a verdade é que ao invés de esquentar e ficar ansiosa e de mau humor por meus planos terem sido "sabotados" pelo acaso, eu resolvi desapegar. Decidi apenas que seria justo tomar um banho curto e quando abri a porta do banheiro foi exatamente quando ele entrou, deve ter esperado bastante pelo elevador, pois estávamos "prontos" exatamente ao mesmo tempo.



Ele chegou super carinhoso, como 99% das vezes e decidi não esquentar com o almoço. Sei que da parte dele, nem percisaríamos almoçar, como ele me disse; então eu queria fazer daquele um momento bem especial a dois. Após algumas conversas e uns carinhos, pensei: hoje tem tudo para ser um dia especial, pois isso é uma decisão e nada vai mudar isso. E... Num momento maravilhoso, meu celular toca. Decidi não  atender, claro. Então meu fone fixo toca e é a minha mãe dizendo: Filha, quero muito falar com você, estou chegando aí agora mesmo... 



Tentei argumentar com ela, disse que estava com ele e que era para ela vir depois, que eu avisaria, mas não teve jeito; ela é teimosa como eu e ainda mais prolixa. Em menos de um minuto, nosso clima de romance havia desaparecido. Minha mãe sem desconfiar chegou toda alegre e falante e eu apenas ri. Sim... Eu ri!Nada de namoro e nada de almoço delicioso. Mas... sabe a única coisa que me deixa feliz nesta história, mas muito feliz mesmo? Eu não esquentei com isso! E daí se algo não saiu como eu planejava, isso não é um problema, com um pouco de flexibilidade a vida da gente fica melhor.



Acredito que o que estraga os relacionamentos ou a sensação de paz ou felicidade não são as grandes coisas e sim as pequenas, quando colocadas numa perspectiva maximizada. Muitas coisas não não certo em minha vida e às vezes eu dou muita importância à elas, mas eu não deveria, pois minha vida é maravilhosa. Que bom que tenho momentos de lucidez. E olha que estou de TPM hoje. Mais um ponto a ser comemorado. Nada de explosões e aborrecimentos, só paz, alegria e amor. Devo estar "progredindo", será que estou me graduando em "desapego?"



Minha mãe, meu amor e eu conversamos e rimos muito. Ela ama meu namorado, isso não é maravilhoso? São atualmente duas das pessoas mais importantes pra mim e tê-las na minha vida é muito gratificante. Vê-las se dando bem então, não tem preço. Ela queria dar dicas sobre o trabalho e conversar sobre outras coisas. Foi divertido! Fui mostrar o número de visualizações do meu blog, pois fiquei surpresa por ser tão alto e os dois ficaram tirando sarro de mim e do meu ego, por me importar com isso. Claramente não são meus seguidores, mas e daí? Somos diferentes e fazemos uma troca, temos sempre algo a acrescentar de novo para o outro, por gostarmos de coisas diferentes. Nós três temos um relacionamento fantástico. Acabou sendo um dia que vou lembrar para sempre com muito carinho. Mas não acabou ainda... 




Vou confessar algo aqui e minha melhor amiga ficará brava ou rirá, pois sei que ela me dá uma força e acompanha este blog sempre que possível. Espero que a segunda opção seja a escolhida. Vamos lá... Voltando à minha história. Deixei a minha mãe falando com meu amor, tentei finalizar um almoço decente, até que consegui! Então ela foi embora, almoçamos, sobrou apenas alguns minutos antes dele ter que voltar ao trabalho, fomos namorar um pouco, mas... 



Meu celular toca e é a minha melhor amiga que mora na Noruega. Quando vi que era uma ligação internacional atendi, mas meu amor ficava tentando namorar, sabe como é? Eu tentei ao máximo possível escutá-la pois senti que estava um pouco chateada com certas coisas e eu fiquei 100% dividida. Lembro de toda a nossa conversa, mas ele não parecia se importar que eu estava ao celular e continuava com seus carinhos e sabe o que aconteceu?



Minha bateria acabou no meio da conversa... Ah! Antes de sair meu amor pisou no meu carregador de bateria de meu novo Smart Phone e quebrou e eu... ri! Isso mesmo, eu ri e quando fui testar, vi que só quebrou a parte externa, ele ainda funciona, então, pra que esquentar? Ele logo teve que retornar ao trabalho. Fiquei sem falar com minha grande amiga e sem namorar. Sei que talvez você esperasse um final super feliz, mas para mim é! 
Minha felicidade vem do fato de eu ter uma mãe simplesmente maravilhosa, um namorado fantástico que eu amo muito (até elogiou meu almoço) e uma melhor amiga que é uma das pessoas mais especiais que eu conheço e juntos eles fazem da minha minha vida algo espetacular.



Mamãe, meu amor e minha melhor amiga:
AMO VOCÊS!!!






"A transformação pessoal requer substituição de velhos hábitos por novos."
(W. A. Peterson)



E... Minha mensagem final: 
"Guardemos nossa energia para solucionar grandes desafios, assim venceremos qualquer coisa pois estaremos "recarregados" e felizes."



Até amanhã!

...

Um comentário:

  1. muito legal teu texto, está evoluindo na questão de não se apegar a resultados previstos, aceitando os imprevistos, e aproveitando eles! o inexperado geralmente nos trás algo mais emocionante e vivo que o já conhecido.
    Mas na questão da mãe eu teria mandado embora delicadamente, momento de namoro é sagrado hehehehe

    ResponderExcluir

"Toda reforma foi em algum tempo uma simples opinião particular." (Ralph Waldo Emerson)