25.4.12

283: Amigo é coisa pra se guardar...


"Amigo é coisa pra se guardar no lado esquerdo do peito, dentro do coração..."


Olá!
Depois de alguns dias afastada, retornei para este espaço que tanto necessito, pois é nele que acabo fazendo as minhas "autoanálises" sobre tudo.
Estou devendo um relato importante: no final de semana ocorreu aquele meu reencontro com amigos da infância e adolescência em minha terra natal, no interior do Paraná (Guarapuava).
Por mais que eu tente, não conseguirei expressar com exatidão o quão fantástica esta experiência foi.


Foto tirada na escada do hotel Atalaia onde realizamos o reencontro dos ex alunos do Colégio Visconde de Guarapuava -> 21 de abril de 2012


Mas vamos aos acontecimentos, na ordem em que ocorreram. Cheguei na sexta à noite para o churrasco do meu irmão Marcos, em comemoração à sua passagem no exame da OAB. 
No final da festa uma nova amiga (Luciane Camargo) me chamou para ir na casa de umas maravilhosa e velha amiga que estava reunida com outras (tão especiais quanto) preparando o slide show com as nossas fotos antigas para a festa de reencontro. 
Foi uma emoção indescritível chegar lá de surpresa à meia noite e rever algumas das minhas amigas mais queridas da infância e adolescência, que eu não via há tantos anos.


"Um amigo é uma alma que habita dois corpos."
Aristóteles


Acabamos lembrando de muitas coisas juntas. Das festas de aniversário. Das bagunças em sala de aula. Do primeiro beijo. Das festas juninas. Dos professores. Das primeiras paixões... 
Como é bom reencontrar algumas das pessoas que mais significaram nas nossas vidas e ver que elas continuam especiais e que o carinho jamais de perdeu.
Entre brindes com pró seco, recordações tão mágicas, músicas e fotos dos anos 80 além de abraços apertados, me recarreguei de uma forma imensa. 
Antes de chegar lá, estava cansada da viagem e parece que tudo foi embora ao retornar para casa. 
Afinal... somos o próprio amor e quando o deixamos se manifestar, nos recarregamos com a força de nossa própria essência.


"A linguagem da amizade não é de palavras, mas de significados."
Henry David Thoreau


No dia seguinte desfrutei um pouco da presença de meus familiares e após o almoço, fui na casa de outra amiga do coração para finalizarmos a apresentação das fotos antigas.
Tudo estava pronto para a festa, restaurante, decoração, DJ, discurso. 
Ah! Sim... Elas me escolheram para fazer um discurso de agradecimento e também em homenagem à uma colega querida que estudou conosco mas havia falecido de leucemia há alguns anos: a Fabiana Rocha Roseira.


Viagem de formatura.
A Fabiana está no meio, em pé, com uma mão para frente, está vestindo shorts de brim e camiseta rosa bebê.
(Convidamos a mãe dela, a "tia Rute" a qual comentou que sonhou com ela na noite anterior, era quase um aviso. Então acho que ela estava de certa forma presente em nossa festa, pois era uma pessoa querida e todos sentiram esta perda)


A tarde passou rapidamente na presença da Ângela e da sua mãe querida, a "tia Solange", que preparou um café delicioso.
Após isso, corri para casa e depois fui com algumas amigas para o jantar.
Acabemos chegando uns minutos atrasadas e para nossa surpresa, muitos já estavam presentes.
Foi uma alegria indescritível.
Tudo foi perfeito.
Alguns ex professores estavam lá, familiares e amigos dos ex alunos. 
Muita conversa, boa música, jantar delicioso regado a um clima de imenso carinho.
Não sei explicar porque, mas parecia que jamais havíamos nos separado e alguns deles eu não via há 26 anos.


Parafraseando Carl Sagan, gostaria de dizer à todos os meus ex colegas:
"Diante da vastidão do espaço e da imensidão do tempo, é uma alegria partilhar um planeta e uma época com você."


O que mais me chamou a atenção é que éramos todos iguais durante a festa. Não existia nenhuma rivalidade ou animosidade. Também não havia mais alto ou mais baixo, mais magro ou mais gordo, mais rico ou mais pobre, etc. Éramos um só sentimento de carinho, de amizade, de sucesso, de recordação de uma época que deixou doces lembranças e que nos marcou positivamente para sempre.
Meu discurso teve um ponto de destaque, comentei: "Como estamos bem!" Pois ficou clara a ideia de que todos estão saudáveis, felizes e bem sucedidos em diversas áreas: pessoal, espiritual, familiar, amorosa e profissional. 
Como disse um deles: "Que turminha para se dar bem na vida, hein?"




Não sei quem sorriu mais, só que que foi sincero.
Havia um clima de companheirismo e curiosidade.
Queríamos saber onde estavam, o que estava fazendo e como poderíamos fazer para mantermos o contato.
Tenho certeza de que nos reencontraremos mais vezes.
Alguns deles estudaram comigo desde o jardim até eu entrar na faculdade, por esta razão éramos tão amigos. Aliás, o pai de muitos deles eram melhores amigos dos meus pais, isso explica também porque acabamos ficando tão unidos. Crescemos juntos.
Este é o lado das cidades pequenas que eu mais gosto.


"Mais uma foto da época, no corredor do colégio. 
Que roupas bregas, não? 
Mas... era moda, eu juro! rsrsrs"


Posso estar enganada, mas creio nisso realmente.
Nas cidades menores, as amizades parecem criar raízes mais profundas, pois o contato é mais fácil e frequente.
Pelo menos deveria ser assim, não é?
Mas não posso negar: aqui em Curitiba também tenho muitos amigos maravilhosos, mas a distância e a "falta de tempo" acabam dificultando às vezes o reencontro.
Retornando à festa: Alguns amigos não puderam comparecer, por esta razão já marcamos o próximo encontro para março do ano que vem.
E nós as "meninas", nos encontraremos aqui em Curitiba este ano para comemoramos a nossa amizade e aumentarmos ainda mais os laços refeitos.


 "Amigos multiplicam o bem e dividem o mal da vida. São o único remédio contra a desventura. Arejam a alma."
Baltasar Gracián


Eles entram na vida da gente e deixam sinais. Como a sonoridade do vento ao final da tarde. Como os ataques de guitarras e metais presentes em cada clarão da manhã. Amigo é a pessoa que está ao seu lado e você vai descobrir, olhando fundo, que há uma melodia brilhando no disco do olhar. Procure escutar. 
Amigos foram compostos para serem ouvidos, sentidos, compreendidos, interpretados. Para tocarem nossas vidas com a mesma força do instante em que foram criadas, para tocarem suas próprias vidas com toda essa magia de serem músicas. E de poderem alçar todos os vôos, de poderem vibrar com todas as notas, de poderem cumprir, afinal, todo o sentido que a eles foi dado pelo Compositor. Amigos são músicas como VOCÊ. Amigo tem que fazer sucesso. Mesmo que não estejam nas paradas. Mesmo que não toquem no rádio.





A descoberta mais bonita que amigos verdadeiros fazem é que eles podem crescer separadamente, sem crescer distantes.
Elisabeth Foley


Até breve!

...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Toda reforma foi em algum tempo uma simples opinião particular." (Ralph Waldo Emerson)