19.3.13

301: Rejeitando alguns "presentes"


"No meio da confusão, encontre a simplicidade. A partir da discórdia, encontre a harmonia. No meio da dificuldade reside a oportunidade."
Albert Einstein


Olá!
Em primeiro lugar, como vocês estão? Queridos amigos e amigas (novos e antigos) deste espaço tão especial.
Hoje compartilharei algo que tenho vivenciado, muitas oportunidades boas tem surgido, mas tenho descartado algumas pessoas ou situações que aparentemente se apresentam como maravilhosas oportunidades, mas que no fundo podem não ser. Descobrir a distinção é essencial, porém nem sempre é uma tarefa simples.




Desde que voltei da viagem ao Chile (aquele retiro espiritual), muitas coisas tem acontecido. Uma delas é que tenho recebido muitas ofertas de trabalho ou de sociedade em diversos empreendimentos e diversos homens maravilhosos tem me contatado para "me conhecer melhor". Sei que isso soa como algo fantástico e realmente é! Ter meu trabalho reconhecido, uma parceria comigo valorizada e me sentir "desejada" é algo incrível, mas saber distinguir entre o que é o melhor para mim neste exato momento, saber escolher, dizer não, este é o grande desafio. Lembrei de ter lido um texto muito interessante e sua reflexão me veio à tona, era algo assim:




"Alguns discípulos estavam ansiosos desejando aprimorar sua evolução, então o mestre se aproximou deles e comentou que iria lhes apresentar um grande problema e que eles deveriam meditar e descobrir como fariam para resolvê-lo. Foi então que saiu e retornou com um belíssimo vaso, grande, belo, muito valioso, de uma dinastia antiga e o colocou no centro, sobre a mesa.


O mestre saiu e os deixou sozinhos para resolverem o "problema". Os discípulos sentaram ao redor e começaram a olhar para aquele vaso, sem conseguir detectar o "problema". Passado algum tempo, um dos discípulos pegou a sua espada e num golpe certeiro, estraçalhou aquele vaso valiosíssimo e belo, sem dó nem piedade.




Seus colegas discípulos o olharam com reprovação, fizeram comentários questionando severamente seu ato e foi então que o mestre retornou e ao ver o vaso destruído, afirmou: Parabéns discípulo, por mais que este vaso parecesse belo, valioso e atraente, eu havia comentado que era um problema e neste caso, deveria ser destruído a qualquer preço. Muitas vezes me nossas vidas certas pessoas ou fatos se aparecem como presentes, como coisas belas e valiosas, mas precisamos refletir por detrás das aparências, pode ser que sejam problemas disfarçados.


Pensando nisso, eu disse não à maioria das oportunidades, selecionei as que acreditei que me trarão mais alegria e também estou fazendo esta análise para pessoas que aparecem, seja para serem meus amigos ou algo mais.
Tenho feito muito isto ultimamente, sinto que conheço pessoas e realmente abro meu coração, crio uma conexão, me interesso, tento ajudar, ser útil, ser amiga, companheira, mas a recíproca nem sempre é verdadeira. Sei que devemos praticar o amor incondicional, mas há limites, não é? Até chegarmos lá precisamos também praticar o amor próprio para alimentarmos nossa autoestima e felicidade.



Tenho selecionado também os alimentos que me favorecem, tenho revisto meus hábitos.  
Sou cada vez mais seletiva em relação ao que leio, vejo, assisto, falo, passo adiante...
Já aprendi que o que penso e sinto molda meu mundo.
Estou disciplinando a minha mente e meu coração.
Está muito clara a definição de meus projetos, metas e sonhos e preciso estar com pessoas com certa afinidade, embora sempre tente manter a mente aberta para novas ideias e evoluir.


O maior desafio nesta jornada é praticar o desapego, deixando ir embora o que não serve, mantendo uma firme determinação de alcançar meus sonhos mais grandiosos, aqueles que me fazem sorrir e ter vontade de pular da cama e começar a trabalhar. Como fazemos para descobrir justamente isso? O que nos motiva? Nos faz prosseguir com alegria, força e determinação? 
É simples! Precisamos apenas abrir um espaço sagrado para realmente ouvirmos nossa sabedoria interna, nosso coração, para descobrir o que torna a nossa vida mais bela, com mais sentido e valor.


Fazendo esta pausa para realizar esta busca sagrada, encontraremos nossos principais objetivos, metas e sonhos, todos estarão muito claros. Assim o próximo passo e as escolhas tornam-se mais fáceis e temos mais ferramentas para criar o destino que desejamos, praticando algo bastante desafiante: rejeitando alguns aparentes "presentes", pois o que avaliamos é a nossa felicidade a longo prazo; o que não parece contribuir mais tarde, deverá sair.


E você? Consegue identificar em sua vida hoje o que parece um presente, mas talvez não seja?



- Você trabalha com o que ama?

- Consegue ter uma vida saudável e equilibrada?

- Convive com pessoas felizes e realizadas?

- Você você está num relacionamento, existe amor, carinho, respeito, cumplicidade?

- Se está sozinho(a), é isto o que realmente deseja?

- Se quer estar sozinho(a), por que está num relacionamento? Medo? Carência? Insegurança?

- Você viaja para os lugares que deseja?

- Tem atividades de lazer?

- Faz os cursos que deseja?

- Tem os recursos para realizar seus sonhos?

- Tem harmonia com familiares e amigos?

- Está feliz com a sua vida em geral?

- ...



"Você é o único problema que você sempre terá e você é a única solução."
Bob Proctor


5 comentários:

  1. Olá querida,
    Parabéns pelo seu blog é perfeito!
    Se não se importar dá uma olhadinha no meu blog: apenassougarota.blogspot.com e se gostar pode seguir. Se me seguir te sigo! Se me segui me manda o link do seu blog em um comentário em algum post meu, ok?
    Beijinhos obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Olá minha nova amiga!

    Já estou seguindo você!

    Que bom que gostou.

    Já vou escrever para você em seu blog.

    Bjs

    Marcia

    ResponderExcluir
  3. “O fogo queima quem o toca, mas também fornece luz e calor e serve a uma infinidade de usos para aqueles que sabem utilizá-lo”, explica Plutarco. A situação é idêntica com os adversários ou invejosos: “O que é mais prejudicial na inimizade pode tornar-se o mais proveitoso”, diz ele. “É que teu inimigo, continuamente atento, espia tuas ações na expectativa da menor falha, e fica à espreita em torno da tua vida”.

    [1] Como Tirar Proveito dos Inimigos - http://www.filosofiaesoterica.com/ler.php?id=178#.Ub76euekqwA

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado pelo post, me ajudou muito. Estou emocionado com a leitura.

    ResponderExcluir
  5. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir

"Toda reforma foi em algum tempo uma simples opinião particular." (Ralph Waldo Emerson)